SECIL MARÍTIMA | VISITA AO MUNICÍPIO DO NOQUI 16/10/202

COORDENADOR DA COMISSÃO DE GESTÃO DA SECIL MARÍTIMA CONSTATA CONDIÇÕES DO MUNICÍPIO DO NOQUI PARA FUTURO PROJECTO DE CONSTRUÇÃO DE TERMINAL 

O Coordenador da Comissão de Gestão da Secil Marítima, João Martins, nas vestes de Coordenador do PMO, visitou domingo, 16 de outubro, o município do Nóqui, como parte do trabalho de Campo a decorrer na zona Norte pela equipa da Secil Marítima, onde pode constatar o as condições do município e onde poderá futuramente estar localizado o terminal do Nóqui.

O município do Nóqui está administrativamente dividido em três comunas, sendo a sede correspondendo a própria cidade de Nóqui, existindo também as comunas de Lucifo e Mepala. A cidade forma uma aglomeração transfronteiriça com a grande localidade Kinshasa-Congolesa de Matadi, assim. O município tem a característica de conservar a fronteira seca e a fronteira molhada (rio Congo) do território angolano com o Congo-Kinshasa.

A visita foi realizada via marítima, com partida no terminal do Soyo, com uma viagem que durou aproximadamente 3 horas e 40 minutos.

A delegação chefiada pelo Administrador do Porto do Soyo para a área Técnica, Avelino Mpanzu, foi recebida pelo administrador municipal e autoridades locais, que deram as boas-vindas e apresentaram as infraestruturas do Porto do Nóqui e a zona fronteiriça terrestre entre Nóqui e Matadi.

Durante a visita foi constatada as condições para construção do futuro terminal no Nóqui e as capacidades de comunicação marítima.

Fizeram parte da delegação, por parte da Secil o Coordenador da Comissão de Gestão, o Membro da Comissão de Gestão, Silvano Araújo, o Director Comercial e Marketing, o Superintendente de Frota, o representante do Soyo e o Coordenador de operações, e por parte do Porto do Soyo o Administrador Avelino Mpanzu e vários gestores de diversas áreas.

 

 

 

Scroll to Top